Mestre Flavio Behring

Flavio Behring (Rio de Janeiro, 21 de novembro de 1937) é um dos mais respeitados professores de jiu-jitsu brasileiro, sendo também um dos únicos faixa-vermelha do mundo. Conheceu o Brazilian jiu-jitsu aos 10 anos de idade através do grande mestre Helio Gracie.

Início no Jiu-Jitsu

Jovem franzino, marcado pelas crises de asma, mantinha distância de qualquer prática esportiva, pois a simples movimentação resultava em “falta de ar”, é levado por seu pai à Academia de Helio Gracie na esperança de vê-lo encaminhado à prática de uma atividade física que ao mesmo tempo pudesse servir como base para o desenvolvimento de seu equilíbrio emocional. Assim há 62 anos, Flavio vestia seu primeiro kimono e tentava, mesmo antes de vencer algum adversário de carne e osso como ele, lutar contra as crises de asma de que era acometido frequentemente.

Lição válida, pois aos 14 anos era levado pelo patriarca da família Gracie, Carlos Gracie, aos jornais do Rio de Janeiro, para responder ao desafio de um lutador japonês de nome Shimura, ao Grande Mestre Hélio Gracie, para uma luta de jiu-jitsu em qualquer local e hora. Valeu uma aposta (dos Gracies) no valor de Cr$ 5.000,00 (em 1951), como o jovem Flavio Behring o derrotaria. O tal Shimura nunca apareceu para conferir.

De jovem aluno dedicado, transforma-se em monitor da Academia Gracie, dando assistência ao Professor João Alberto Barreto, um dos maiores expoentes do jiu-jitsu de todos os tempos, vindo dois anos mais tarde a assumir a função de Professor dos alunos de João Alberto, que se ausentara por vários meses, na recuperação de uma delicada cirurgia de meniscos e ligamentos.

Já adulto e dedicado à sua atividade de profissional de Marketing, Flavio mantinha seu trabalho como professor de jiu-jitsu, a essa altura na Academia do Grande Mestre João Alberto Barreto, onde iniciou seus filhos no jiu-jitsu, desde a idade de 3 anos.

João Alberto (num trabalho pioneiro) viaja, em 1963, aos Estados Unidos, realizando uma série de demonstrações das técnicas do jiu-jitsu ao FBI, à Academia Naval de Anápolis, em universidades e clubes, aceitando qualquer tipo de confronto com qualquer atleta de qualquer modalidade, que desejasse testar a eficiência do jiu-jitsu. As platéias atônitas constataram a eficiência e a supremacia do jiu-jitsu sobre os demais lutadores das outras modalidade.

Durante os anos que se sucederam (início em 1964) Flavio Behring se empenha em “abrir” os horizontes do jiu-jitsu através de um amplo relacionamento com o judô, chegando a competir naquela modalidade, num campeonato no Rio de Janeiro, para espanto tanto dos adéptos do jiu-jitsu quanto do Judô.

Behring Jiu-Jitsu

Alguns anos mais tarde dois novos valores começam a despontar para o jiu-jitsu, lastreados por uma formação de base técnica e conhecimentos profundos em todos os segmentos dessa arte. Sylvio e Marcelo Behring já aos 14 anos começavam um treinamento específico, sob a orientação do pai, objetivando fazer deles tão bons lutadores quanto professores. Este é o início do surgimento da Behring Jiu-Jitsu, uma instituição voltada para a educação, preparo e formação do caráter de seus alunos, onde é realizado o estudo contínuo do aperfeiçoamento e atualização das técnicas do jiu-jitsu e do comportamento resultante da prática dessa arte.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s